Terço dos Homens

Terço dos Homens

Um movimento que cresce a todo instante no Brasil e a Sagrada Família está junto

(Todas as Quintas-Feiras na Sagrada Família)

A missão do Terço dos Homens é resgatar para o seio da Igreja de Cristo, homens de todas as idades, pois a presença masculina na Igreja é imprescindível para a formação da família e de uma sociedade cristã.

O Terço dos Homens é um exemplo de fé e devoção. O Terço dos Homens é um exemplo de fé e devoção.  A oração do terço, além de nos conduzir para a oração, leva-nos a meditar sobre os principais mistérios da redenção que Cristo nos oferece.

Com a meditação do mistério redentor, também lembramos Maria de Nazaré, que assumiu a maternidade divina fazendo a vontade de Deus, dando-nos o Salvador. Este foi o jeito que o Pai escolheu para nos dar seu único Filho.

Terço dos Homens


No Brasil, uma experiência relativamente nova tem chamado à atenção. São os grupos de Terço dos Homens que têm crescido intensamente nos últimos anos. As iniciativas são diversas, surgindo comunidades de homens aqui e acolá, que tomam a decisão de se reunirem para rezar o Terço, quase sempre uma vez por semana comunitariamente, mas às vezes diariamente em família ou ainda solitariamente.

A origem deste costume, de homens se reunirem para rezar o Terço, contudo, se perde na história. Há notícias de tais grupos ao menos desde 1912. Porém, no Brasil, a iniciativa mais recente foi do Movimento Maria Três Vezes Admirável de Shoenstatt, também conhecido como Mãe Rainha, presentes, sobretudo no Norte e no Nordeste. Tive oportunidade de visitar reuniões de tal vertente em Recife e, em novembro de 2013, estive em São Luiz do Maranhão, onde constatei a imensa evolução desta prática espalhada em toda aquelas regiões. Faço aqui justa homenagem ao Padre Miguel Lencastre, falecido a 13 de janeiro passado, que foi um grande incentivador do Terço dos Homens e que teve a iniciativa de criar a sigla THMR (Terço dos Homens Mãe Rainha), identificando assim as particularidades do Movimento de Shoenstatt.

Com o crescimento dos grupos, seja da experiência acima mencionada, seja de muitas outras iniciativas independentes do Movimento da Mãe Rainha, pessoalmente me interessei em apoiar todos os grupos, certo que estou do grande valor evangelizador e santificador de tal devoção. A partir de 2008, surgiram as romarias do Terço dos Homens ao Santuário de Aparecida o que deu um extraordinário impulso ao movimento, nascendo daí muitas outras iniciativas pelo Brasil a fora.

Quando acompanhei um grupo ao referido Santuário, há seis anos, o então Padre Darcy Niccioli, Reitor do Santuário (hoje Bispo Auxiliar de Aparecida), sugeriu aos romeiros do Terço solicitar à Presidência da CNBB, a nomeação de minha pessoa, como Bispo Referencial para o Terço dos Homens em nível nacional, o que foi prontamente acolhido pelo Presidente Dom Geraldo Lyrio Rocha, que, após ouvir os órgãos competentes, me nomeou para tal missão.

Desde aquela ocasião, tenho procurado me esforçar para que a oração do Terço seja momento de contemplação dos Mistérios de Cristo, associado ao louvor e à súplica a Maria, e ainda oportunidade de maior engajamento dos homens do Terço na vida litúrgica e pastoral de suas paróquias ou comunidades.

Além disso, vi nascer algo maravilhoso que veio de forma espontânea, que foi o interesse de muitos grupos no sentido de voltarem suas atenções para os pobres, realizando verdadeira obra social, caritativa e promocional, o que tem aliviado o padecimento de muitos irmãos empobrecidos e sofredores, vencendo, como podem, as situações de exclusão social.

O Terço dos Homens tem se revelado também como força de transformação e de verdadeiras conversões. Homens antes em descaminhos ou frios na fé, ao frequentar um grupo de Terço, têm mudado de vida e se libertado de situações degradantes próprias de quem vive longe de Deus.

Texto de Dom Gil Antônio Moreira
Arcebispo de Juiz de Fora (MG)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *